17 pessoas ‘marcadas para morrer’ em mato Grosso

Lista mostra fotos com nome, idade, bairro e cidade onde o “alvo” mora e à qual facção criminosa ele pertence.

Reprodução

Delegado diz que “alvos” da lista estão ligados a facções criminosas

Polícia Civil de Peixoto de Azevedo (691 km de Cuiabá) investiga uma suposta lista com mais de 17 pessoas “marcadas para morrer” na cidade. O fato seria motivado por uma guerra entre facções criminosas, que vem acontecendo na região Norte de Mato Grosso. As informações são do delegado da cidade, Geordan Fontenelle.

A lista mostra fotos com nome, idade, bairro e cidade onde o “alvo” mora e à qual facção criminosa ele pertence. A lista tem três mulheres e 14 homens, com idades entre 18 e 24 anos.

O delegado Geordan Fontenelle afirmou, em entrevista ao programa ‘Cadeia Neles’, da TV Vila Real, que uma série de homicídios está acontecendo na região e os crimes são investigados.

 “Nos últimos dias, tivemos várias mortes relacionadas ao tráfico de drogas aqui na região Norte de Mato Grosso. Montamos uma operação conjunta com a Polícia Militar para podermos dar uma resposta contundente para essas mortes, que têm ocorrido relacionadas a facções”, explicou.

Segundo ele, três criminosos já foram presos. “Neste final de semana tivemos êxito em prender três envolvidos relacionados a essas facções. São homicídios com característica de execução. Dois já estão com autoria definida e um esta sob investigação. Todos são relacionados a mando de facções criminosas”, concluiu.

ReporterMT

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *