Em 200 anos a Europa aumentou suas florestas 10% mais que as existentes antes da revolução industrial.

Ao caminhar pela Floresta de Landes, no sudoeste da França, é difícil imaginar que todos aqueles pinheiros não estavam ali há dois séculos. A área de 14 mil km² era uma região pantanosa cercada por dunas. A partir do século 19, começaram a ser plantadas árvores para produzir madeira e resina. Hoje, Landes é não apenas a maior floresta da França, mas também a maior já criada pelo homem na Europa ocidental e um bom exemplo para explicar como a Europa ficou mais verde. Mas esse processo vem ocorrendo há mais tempo, diz Annemarie Bastrup-Birk, especialista em florestas da EEA. “Os últimos 200 anos da Europa são uma história de florestamento”, afirma ela, em referência ao método de criação de áreas verdes em regiões que antes não eram ocupadas por florestas, por meio do plantio de árvores. Diante da necessidade de obter mais madeira, o que restava passou a ser preservado e também se começou a plantar árvores para atender a essa demanda de forma planejada.” Assim, enquanto a área florestal europeia perdeu, entre 1750 e 1850, cerca de 190 mil km², de 1850 até os dias de hoje cresceu cerca de 386 mil km². Hoje, é 10% maior do que antes da Revolução Industrial.

Fonte: BBC- Brasil

Foto: internet

 

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *