Governador: “Vai ser um marco para o agro, indústria, comércio e geração de empregos”

Mauro Mendes destacou iniciativa inédita do Governo do Estado para alavancar a estrutura ferroviária e trazer desenvolvimento

O governador Mauro Mendes afirmou que a construção da ferrovia estadual, anunciada nesta segunda-feira (19.07), será um marco não só para o agronegócio, “mas para as indústrias, comércio e geração de empregos” de Mato Grosso.

A ferrovia estadual é uma obra pioneira e histórica para o estado e vai interligar Cuiabá a Rondonópolis, bem como Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, além de se conectar com a malha ferroviária nacional.

Serão 700 km de extensão, a serem construídos pela empresa que sair vencedora do edital. Foi definido o modelo privado de exploração, pois nesse formato o Estado faz a chamada pública e as empresas se habilitam a participar de seleção para fazer os investimentos, por sua conta e risco. A empresa vencedora deve aplicar cerca de R$ 12 bilhões no modal.

“É mais uma medida que vai levar Mato Grosso para o lugar de destaque que nós queremos. Vai ser um marco não só para o agronegócio, mas para as indústrias e o comércio, para a geração de empregos, e para a competitividade da economia de Mato Grosso como um todo”, destacou.

De acordo com o levantamento feito pelo Governo do Estado, com base na metodologia do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES), a previsão é que a construção da ferrovia gere um total de 235 mil empregos, entre diretos, indiretos, temporários e os gerados pelo efeito-renda, por conta do desenvolvimento econômico que a obra vai trazer.

“Esse modal é muito importante para a saída dos grãos, mas também conecta a indústria e o comércio de Mato Grosso com o mercado nacional. A indústria de alimentos, de etanol, vai passar por essa ferrovia, por exemplo. É essa ferrovia que nos liga aos grandes centros industriais. Vamos trabalhar muito para que daqui a alguns anos possamos ouvir o apito do trem em Cuiabá e no Médio-Norte”, ressaltou.

A obra

Com o anúncio, as empresas interessadas terão 45 dias para apresentar propostas. O investimento estimado é de R$ 12 bilhões e a vencedora terá prazo de 45 anos para operar.

O objetivo do modal é integrar o Estado com o sistema federal de ferrovias e com os demais estados; integrar os modais logísticos de Mato Grosso; reduzir o custo para transporte da produção, com mais competitividade; ampliar a circulação de produtos e ampliar alternativas para o transporte da produção.

A obra será iniciada em até seis meses após a emissão da licença ambiental de instalação. A previsão é que o Terminal de Cuiabá seja concluído até o 2º semestre de 2025 e o de Lucas do Rio Verde até o 2º semestre de 2028.

 Secom

 

 

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Maria Áurea dá Silva Sanches disse:

    Pode até ser uma iniciativa inédita senhor governador, mas depois do descaso com o servidor público , pensionistas e aposentados destes estado vivendo em estado de calamidade , passando fome praticamente , o excelentíssimo não honrando com os compromissos junto ao conselho da previdência, as reuniões não acontecendo nos dias agendados. E agora vem me dizer que mato grosso é o lugar de destaque que o senhor quer!!!!??? Pensou nas pessoas que estão sofrendo com os seus demandos, autoritarismo, tirania, humilhação, vivendo tremendo retrocesso….. Cadê o seu investimento em capital humano senhor governador…..Estamos vivendo os períodos mais tenebrosos de nossas vidas , nos sentindo jogados , sendo manobras políticas de um governo sem compromisso com pessoas que já trabalharam e contribuíram muito para o crescimento deste estado. Nós aposentados e pensionistas queremos é exigimos respeito. Não somos manobras de político nenhum. Queremos o que é justo , o que é nosso de direito. Lutamos por dignidade, lutamos pela isenção até o teto do INSS. Vamos governador Mauro Mendes quer lugar de destaque , faça justiça com os aposentados e pensionistas. Vamos acabar logo com esta novela que tem capítulos intermináveis. Não aguentamos mais tanto sofrimento! Chega!

  2. Maria Áurea dá Silva Sanches disse:

    Até pode ser uma iniciativa inédita senhor governador , mas ao vivenciar incansavelmente o descaso com o servidor público aposentados e pensionistas deste estado vivendo em estado de calamidade, muitos sem ter o que comer…..o excelentíssimo governador não honrando os compromissos junto ao conselho do MT Prev, as reuniões não acontecendo nos dias agendados. Cancela as reuniões e não justifica os motivos. …E com isso ficamos aguardando a boa vontade do senhor governador… Está nos matando em câmara lenta! Com tanto sofrimento que estamos passando, vivendo cruelmente nossos dias. E agora vem dizer que Mato Grosso é o lugar de destaque que o senhor quer!!!? Que destaque???? Pensou nós aposentados, pensionistas que estão sofrendo há meses com os seus demandos, autoritarismo, tirania, humilhação. Onde está a valorização dessas pessoas que tanto dizia em seu discurso ? Grande engodo! Estamos vivendo os períodos mais tenebrosos de nossas vidas, nos sentido manobras de um governo sem compromisso com pessoas que trabalharam , contribuíram muito para o crescimento deste Estado. Nós aposentados e pensionistas queremos é exigimos respeito, queremos o que é nosso de direito a isenção até o teto do INSS . Vamos governador , não quer um lugar de destaque??? A hora chegou….. Faça justiça com aposentados e pensionistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *