Julgamento de mulher acusada de mandar matar marido e amante em MT é adiado

Além de Cléia, passarão pelo Tribunal do Júri Adriano dos Santos e José Graciliano dos Santos, acusados de participação na morte do amante da acusada.

Cléia e o marido, Jandirlei Alves Bueno, de 39 anos — Foto: Polícia Civil/Divulgação

julgamento de Cléia Rosa dos Santos, de 35 anos, acusada de mandar matar o marido dela, Jandirlei Alves Bueno, de 39 anos, e o amante Adriano Gino, de 29 anos, em 2016 e 2017, respectivamente, marcado para fevereiro deste ano, foi adiado. A decisão é da juíza Rosângela Zacarkim dos Santo, da 1ª Vara Criminal de Sinop, a 503 km de Cuiabá.

Além de Cléia, passarão pelo Tribunal do Júri Adriano dos Santos e José Graciliano dos Santos, acusados de participação na morte do amante da acusada.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), o julgamento foi adiado devido à suspensão do atendimento no Fórum por causa do aumento de casos e o risco de contaminação pela Covid-19 no município.

O TJMT informou ainda que o julgamento está previsto para o dia 25 de maio deste ano.

O G1 tenta localizar a defesa de Cléia Rosa dos Santos.

Cléia foi presa em março de 2018 e confessou os crimes. Os dois suspeitos da execução também confessaram ter matado a vítima depois de terem sido contratados pela mulher.

Eles também indicaram à polícia o local onde tinham enterrado o corpo de Adriano, que foi assassinado com golpes de enxada, em dezembro de 2017.

G1/MT

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *