Portão do Inferno/MT : ‘Aquela porcaria nunca teve freio na vida’, diz motorista que despencou em precipício.

Daniel Francisco Sales, 64 anos, falou pela primeira vez sobre o acidente gravíssimo que sofreu no Portão do Inferno.

Idoso está internado na enfermaria do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC).

Depois de mais de uma semana internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), o caminhoneiro Daniel Francisco Sales, 64 anos, falou pela primeira vez após despencar do Portão do Inferno. Ele culpou a empresa para a qual trabalhava por negligência.

O caminhoneiro sofreu acidente na última quarta-feira (04) e já está há 9 dias internado. Ele passou por mais uma cirurgia nesta sexta-feira (13), e está reagindo bem ao tratamento e foi transferido para a enfermaria.

Em entrevista ao programa ‘SBT Comunidade’, da TV Cidade Verde, Daniel Francisco disse que na curva perto do Portão do Inferno percebeu que o veículo perdeu o freio. Na tentativa de se salvar, ele jogou o caminhão contra o paredão, mas a manobra não funcionou e o veículo foi em direção ao precipício.

O idoso afirmou que já havia reclamado do problema no veículo para a empresa. “Aquela porcaria [de caminhão] nunca teve freio na vida. Qual é a obrigação do patrão? É parar e organizar, mas o cara não faz isso”, disse o caminhoneiro.

Daniel Francisco também revelou que não sente vontade de voltar para as estradas. “Só vou dirigir carrinho pequeno, pra ir em casa e voltar. Não vou mais sair em viagem”, afirmou.

Sobre o resgate, o idoso disse que não se lembra muito do que aconteceu, só de ouvir gritos. “Eles perguntaram ‘Tem alguém vivo aí?’ e eu respondi: ‘Tem eu, uai’”, disse.

“Perguntaram se eu estava muito machucado e eu disse que não”, revelou. Ainda segundo o idoso, as últimas palavras que ele se lembra foram : “Então não dorme não, porque o socorro já está chegando”.   

O idoso revela que ainda não viu as imagens e os vídeos do acidente, mas comentou sobre a sensação de nascer de novo. “É muito bom saber que você está dentro de um buraco sem saída e, mesmo assim, conseguir sair”, disse.

O caminhoneiro foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado pelo Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) até o HMC, onde segue internado, sem previsão de alta médica.

RepórterMT

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *