Arenápolis e Nortelândia comemoram 67 anos com ações do Governo do Estado em infraestrutura e agricultura familiar


Distantes sete quilômetros entre si e, respectivamente, 234 e 229 no sentido noroeste de Cuiabá, Arenápolis e Nortelândia comemoram aniversário de 67 anos nesta sexta-feira, 05, com ações do Governo do Estado em infraestrutura e agricultura familiar.

Ambos os municípios foram beneficiados com a restauração e revitalização de 158 quilômetros das rodovias que os ligam ao restante do Estado, cujos trabalhos ficaram sob a responsabilidade da Sinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística).

Foram 53,14 quilômetros na MT 343, entre Assari (distrito de Barra do Bugres) e Arenápolis (9.502 habitantes), passando por Denise; e 100,68 quilômetros da MT 240, entre Novo Diamantino e Santo Afonso, passando por Nortelândia (5.923 habitantes) e Arenápolis.   

Os dois municípios também estão contemplados no programa MT Mais, na área de infraestrutura, com pavimentação e conservação de áreas urbanas, cujo investimento previsto para todo o Estado é de R$ 140 milhões.

Nortelândia: nome do município é uma homenagem aos migrantes nortistas e nordestinos  

Agricultura familiar – Os produtores familiares de Nortelândia passaram a dispor de equipamentos para tornar sua atividade mais produtiva e competitiva. Por meio da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar, a prefeitura recebeu dois resfriadores de leite com capacidade de até mil litros cada e uma patrulha mecanizada, composta trator agrícola 4×4, uma carreta basculante para até seis toneladas e uma grade aradora. Os recursos são de emendas parlamentares estaduais e recursos federais.     

Também em Nortelândia, produtor familiar participa de programa de testagem de novas variedades de banana, de maior produtividade, com mudas desenvolvidas pela Empaer em parceria com a Embrapa. Cada cacho pode atingir entre 18 e 30 quilos, bem acima do peso médio de 13 quilos. Um total de 12 genótipos, plantados em todo o Estado, está sendo avaliado em 10 unidades demonstrativas. 

Agricultor Santo Ferreira cultiva banana numa área de um hectare. – Foto por: Rafael Simões | Empaer-MT

Tanto Arenápolis quanto Nortelândia estão entre os 88 municípios mato-grossenses participantes do Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar, do Governo Federal, para aliviar os impactos econômicos da pandemia do coronavírus.   

Para contribuir no combate à pandemia da Covid-19, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) enviou aos dois municípios 1.325 testes rápidos para detecção do vírus e medicamentos, num total de 57.082 comprimidos, entre azitromicina, ivermectina e dipiroma, também distribuídos em gotas, num total de 1.091 frascos. 

Em repasses financeiros, ambos os municípios receberam entre 2020 e 2021, R$ 13,948 milhões referentes a ICMS, IPVA e Fethab, além de outros R$ 5,175 milhões em assistência social, transporte escolar, convênios na área de saúde e emendas parlamentares, entre 2019 e 2020. 

Nortelândia recebeu, além do trator uma carreta basculante e uma grade aradora – Foto por: Lucas Diego – Assessoria Seaf

Economia – Apesar da proximidade, a composição do PIB (Produto Interno Bruto) municipal tem rumos diferentes. Enquanto em Arenápolis, o setor de serviços (R$ 71,923 milhões) responde por 43% de um total de R$ 167,264 milhões; em Nortelândia, a protagonista é agropecuária, com 33,4%. Responde por R$ 40,949 milhões de um total de R$ 122,363 milhões.  

O PIB per capita tem pequena diferença. Arenápolis registrou em 2018 R$ 17.218,89, enquanto Nortelândia, R$ 20.205,35.  

Em comum, os municípios possuem um rebanho bovino com 96,75 mil cabeças, das quais 55,3 mil em Nortelândia. Deste total, 2,33 mil são vacas ordenhadas, que geraram uma produção de 3,27 milhões de litros de leite. O rebanho galináceo soma 576,58 mil cabeças, dos quais 334 mil em Nortelândia. Os dois municípios possuem também rebanhos de suínos, equinos e ovinos.    

A produção agrícola, porém, os distancia. Com uma área territorial de 415 quilômetros quadrados (é o terceiro menor município mato-grossense em extensão territorial), Arenápolis produziu em pequena escala, segundo dados do IBGE de 2019, abacaxi, cana de açúcar, mandioca, milho, soja, lenha e carvão vegetal.

Restauração e revitalização da MT 240 entre Nortelândia, Arenápolis, Alto Paraguai e Diamantino – Foto Marcos Vergueiro

Já Nortelândia, com uma extensão territorial três vezes maior, produziu, em 2019, 81,12 mil toneladas de soja, 61,2 mil de milho e 4,68 mil de algodão; além de abacaxi, arroz e mandioca, lenha e carvão vegetal.  

História – A história de dois municípios tem origem na atividade garimpeira e remonta ao século 18, ao município de Diamantino, de onde estão próximos. A formação urbana, no entanto, começa na década de 1930.  

Arenápolis, cujo nome é ligado ao ribeirão Areias, foi elevado a município em dezembro de 1953 e instalado em 05 de fevereiro de 1954. Desmembrado de Barra do Bugres, já teve como seus distritos, Nova Marilândia e Santo Afonso.  

Nortelândia, que já chamou Santana dos Garimpeiros (por causa do rio Santana, que banha a cidade), é uma homenagem aos migrantes nortistas e nordestinos. Foi criada duas vezes: em 11 de dezembro de 1953, como Santana dos Garimpeiros, e em 16 de dezembro, já como Nortelândia. Instalado em 05 de fevereiro do ano seguinte, foi desmembrado de Diamantino.         

Fonte: GOV MT

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *